Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Março 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031


Pesquisar

 


Administre resultados

Terça-feira, 27.03.12
Por Abraham Shapiro | HSM - Blog
 
Você tem um grupo de vendedores de bolos de porta em porta. O vendedor mais produtivo consegue vender 30 bolos por dia. O menos produtivo vende 6. Para qual dos dois você dedicaria mais tempo?
 
Algumas pesquisas apontam que os gerentes perdem mais de 70% de seu tempo tentando fazer pessoas não-produtivas produzirem. E a maioria dos funcionários  produtivos não recebe atenção suficiente. Por isso, não se sentem valorizados pela empresa e acham que não crescerão como desejam.
 
Se você ensinar aquele vendedor que vende 30 bolos por dia a vender 45, você o fez aumentar as próprias vendas em 50%. E acrescentou 15 bolos ao total vendido pela equipe. Se, no entanto, passasse esse tempo com o não produtivo e fizesse aumentar as suas vendas em 50%,  poderia tê-lo alavancado apenas de 6 bolos para 9, ou seja, somaria 3 bolos à venda total da equipe em vez de 15.
 
Então responde: “Vale a pena passar a maior parte de seus dias com gente não-produtiva?”
O que os gerentes de verdade precisam é simplificar, simplificar e simplificar, e não fazer o que fazem: complicar, executar várias tarefas sem foco, e complicar mais.
 
O que fazer? Para os funcionários não-produtivos, mantenha as coisas do modo mais simples que puder, enfocando apenas produção e resultados. Dedique cada vez mais tempo às pessoas produtivas, àquelas que estão procurando a nova fronteira que só você pode lhes ensinar a transpôr.


 
Funcionários não-produtivos contentam-se com a manutenção do emprego. Eles veem problemas em tudo, e só falam desses problemas.  Parecem sentir prazer em contar longas histórias sobre suas tentativas que não levaram a nada. Eles não querem assumir a responsabilidade pelos resultados. Se podem vender o mínimo e ainda assim ficar no emprego, conseguiram o que querem.
 
O papel original de um gerente, portanto, deve ser: “Mostrar às pessoas de sua equipe que elas têm responsabilidade por seus resultados e pelo trabalho”. O segredo é administrar resultados, e não tarefas.
 
Link do artigo:

Autoria e outros dados (tags, etc)

por INESUL às 12:37

O sucesso, o poder da alegria, do entusiasmo, gerando soluções criativas.

Terça-feira, 27.03.12
 
O sentimento do sucesso, o poder da alegria e o entusiasmo levam as pessoas a patamares mais elevados, de onde vislumbram imensas possibilidades. Essa é a grande fonte da criatividade. O entusiasmo é uma das características mais privilegiadas pelas empresas, já que o entusiasta motiva o ambiente e acaba por transformar-se no perfeito líder. Mas cuidado, o otimismo em excesso pode prejudicar o profissional, afastando-o da realidade.
 
Outro dia eu estava conversando com uma pessoa de uma das empresas ganhadoras do prêmio APARH-Revista Vencer! De criatividade e ela comentou: aqui na empresa hoje tudo está girando em torno da premiação. Todas as ações, idéias lançadas, enfim, tudo vem seguido da frase: vamos fazer isso e concorrer ao prêmio. Segundo ela, o presidente da empresa está constantemente incentivando a criação e busca de mais uma conquista. Veja que interessante. A mesma pessoa confidenciou: Maria Inês é impressionante como essa conquista mobilizou a todos.
 
Para quem quer desenvolver o seu potencial criativo é importante saber que a criatividade está relacionada a alguns fatores como a constante busca de informações; mudança de pensamento; busca de melhoria, criar algo novo; exercitar a imaginação, a intuição; liberdade e não censura; repensar as decisões e transformar as ilusões em ações. Importante lembrar que atitudes repetitivas levam sempre ao mesmo lugar, bem como as decisões tomadas considerando sempre a mesma forma de pensar.
 
Outro dado importante sobre o processo criativo é que quem tem medo do novo e do ridículo e é auto-crítico em excesso acaba bloqueando sua criatividade. Então, se você está desempregado, quer mudar de emprego ou aventurar-se por novas áreas vai precisar de ousadia e criatividade para buscar oportunidades tanto na sua quanto em outras áreas. Busque orientação para despertar o ser criativo que está dentro de você. Se você estiver empregado reveja as suas atitudes, para se auto-avaliar corretamente, conhecendo seu potencial criativo. Lugar do patinho feio é na lagoa.
 
Quem não gosta de conviver com uma pessoa que demonstra entusiasmo pelo que faz pelo que vê pelo que vive, por projetos novos? Em geral saudáveis e de bem com a vida, são pessoas alegres, descontraídas, que gostam de inovar e demonstram capacidade para utilizar sua energia de maneira positiva e criativa. Quando as identifico, em treinamentos, cursos ou outras situações, sei que estou diante de alguém com grandes possibilidades de ser um profissional de sucesso. Isso porque o entusiasmo é uma das características mais requisitadas atualmente pelas empresas, assim como a competência interpessoal e de criação.
 
A capacidade de interagir com os outros é importante no processo criativo, pois pode se perceber que muitas atitudes positivas ou negativas que somente são tomadas quando as pessoas estão em grupo, jamais se manifestariam caso elas estivessem sozinhas. Desta forma, o sucesso de uma organização é substancialmente influenciado pelo desempenho de diversos grupos que interagem entre si e por toda a hierarquia da empresa. O trabalho em equipe poderá ser a primeira estratégia, mas focar no ato de conviver é que será o grande diferencial, pois a convivência gera muito mais comprometimento do que o simples fato de se reunir e trabalhar em equipe.
 
As soluções dos problemas, lançamentos de novos produtos, ações, decisões são resultado de esforços em conjunto, entre equipes. Não chegaremos a lugar algum sem a ajuda de diversas pessoas, de suas orientações, informações e experiências. O processo criativo coletivo mesmo sendo maior de idade complexidade possui maior poder de agregar. Isso é o que percebemos nitidamente nos grupos de treinamento, como também em diversos casos reais de empresas, especialmente identificados nos cases apresentados para concorrer ao prêmio.
 
Estimular a criatividade coletiva é fundamental, pois a empresa estará mais preparada para enfrentar os desafios da concorrência através da formação de grupos de convivência, geradores de ideias. Incentive o reconhecimento de soluções criativas apresentadas pelas pessoas, tanto individual quanto coletivamente. Incentive para que as pessoas individualmente reconheçam ideias e soluções apresentadas pelos colegas de trabalho. Beneficie tanto ideias individuais quanto coletivas. Certamente assim obterá destaque nos resultados da organização. Reconheça a ideia criativa de um colega e ele irá também reconhecer a sua.
 
Quem não leu já ouviu falar do livro “Sem tesão não há solução”, do terapeuta Roberto Freire. E não há mesmo, em nenhum setor da vida, seja no pessoal ou no profissional. O tesão a que o terapeuta se refere é exatamente essa capacidade de manter-se entusiasmado, ligado, inteiro no que você estiver fazendo, o que favorece o encontro de soluções para as dificuldades surgidas durante o processo criativo.
 
O entusiasmo é identificado nos profissionais de sucesso que demonstram capacidade para assumir riscos e criar. A vontade de crescer vem em primeiro lugar para essas pessoas que almejam o crescimento na carreira de forma positiva, sem querer passar por cima dos colegas e ainda sabendo lidar com pessoas difíceis. Essas são as pessoas que se destacam e ganham prêmios.

Link do artigo: 
http://www.consultores.com.br/artigos.asp?cod_artigo=278

Autoria e outros dados (tags, etc)

por INESUL às 12:14

Coaching Life

Terça-feira, 27.03.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

por INESUL às 12:14


Comentários recentes

  • Anónimo

    Porém eu lhe digo Felipa Gui, existem pessoas que ...

  • Nino

    Nem todo mundo ama essa prisão corporativa em que ...

  • Felipa Gui

    Sinceramente pra falar a verdade e pra aprender a ...

  • Katherine

    Oi eu tenho uma dúvida, se eu fui aprovado em um p...

  • Saulo

    Sera que os profissionais de RH leram esses coment...






subscrever feeds