Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Maio 2012

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


Auto-motivação, entusiasmo, felicidade! É possível?

Quinta-feira, 03.05.12
Por Daniela Maito | Consultores.com.br

A palavra motivação sempre nos remete a expressões como: felicidade, alegria, entusiasmo, paixão, gostar do que faz, entre outras. Acredito que não seja novidades para ninguém que pessoas motivadas são mais felizes, mais produtivas, estabelecem relacionamentos mais saudáveis e duradouros e tornam-se pessoas mais bem sucedidas. Mas como encontrar entusiasmo diante das dificuldades da vida moderna? Na verdade não há receita, alguns comportamentos irão diferenciar as “pessoas motivadas” das “pessoas não-motivadas”.
 
Vou sugerir abaixo cinco atitudes que irão ajudar você a manter-se entusiasmado:
 
1 – Ter a consciência de que a Motivação está dentro de você:
 
Muitas vezes acreditamos que “se a empresa me der um aumento...”, “o dia que eu comprar aquele carro...” eu me sentirei motivado. ERRADO! Motivação é uma força, uma energia que está dentro de cada um de nós, o que recebemos do meio externo são estímulos e incentivos, mas temos que aprender a encontrar esta força constantemente e não somente quando estamos “pra baixo”.
 
2 – Ter metas e objetivos:
 
Ninguém consegue se manter motivado se não possui metas, se não sabe onde quer chegar. É preciso estabelecer objetivos desafiadores e traçar os caminhos para alcançá-los. E cuidado para não se “boicotar”! Como assim? Como algumas pessoas que estabelecem metas extremamente difíceis e acabam por desistir sem nem tentar alcançá-las. Por isso, se você tem um grande objetivo, divida-o em diversas partes e complete-os um a um. Outro “auto-boicote” clássico é ter uma meta e ficar esperando a oportunidade para começar. Na maioria das vezes precisamos ir à busca e criar as oportunidades para que as coisas realmente aconteçam, as oportunidades não cairão do céu. E mais uma coisa: Tenha persistência, sem ela você irá parar e desistir diante da primeira dificuldade.
 
3 – Faça coisas por você:
 
Vejo pessoas dizendo: “Preciso voltar a estudar porque a empresa está exigindo!”, “Preciso fazer dieta porque o médico mandou!”, não faça nada pelos outros e sim estude pelo seu crescimento, faça dieta pela sua saúde,... Quando fazemos as coisas pelos outros, um dia iremos cobrar um reconhecimento que provavelmente não virá e tudo acabará em frustração. Não há exemplo mais típico do que esposas que fazem tudo pelo marido (“Mas eu vivi para ele!”) e quando se separam não sabem viver para si mesmas. VIVA POR VOCÊ, PELA SUA FELICIDADE!
 
4 – Tenha orgulho de sua vida:
 
Orgulhe-se de tudo que você é e tem de sua família, de seus filhos, do seu trabalho, da sua casa, do seu carro, enfim... De tudo mesmo. Quando nos orgulhamos de nossa vida, passamos aos outros uma sensação enorme de bem estar e isto faz com que as pessoas se encantem e queiram estar perto de nós. Acredito que todos nós conhecemos alguém que reclama de tudo e tenho certeza que não as achamos boas companhias.
 
Costumo dizer que a vida está “fora de foco”, isto mesmo, exatamente como uma lente. Dificilmente tudo na vida está errado, mas as pessoas tendem a ter o foco onde não está bom e esquecem as coisas boas que estão vivendo. Portanto, encontre o significado das coisas na sua vida e mude o foco se necessário. Por exemplo, você já pensou que valor tem o seu trabalho para você? Quando estamos desempregados queremos mais do que tudo arrumar um trabalho, e quando estamos trabalhando reclamamos porque temos que acordar cedo, porque este emprego é uma porcaria,... Por isso, orgulhe-se perceba quão bem-aventurado você é por ter uma família junto de você, um trabalho que lhe dá prazer, filhos maravilhosos, e tudo que faz parte de sua vida.
 
5 – Pense certo:

Existe uma abordagem da Psicologia que fala o seguinte: todo pensamento que temos gera uma emoção e conseqüentemente um comportamento. Isto significa que se eu penso que não sou competente o suficiente para executar determinado trabalho, sinto-me ansioso e angustiado, e o meu comportamento irá corresponder a isto, ou seja, provavelmente não conseguirei realizar tal tarefa. Sendo assim, nós “SOMOS OS QUE PENSAMOS”. Se você tiver pensamentos positivos a respeito de você e do mundo, provavelmente suas emoções e seus comportamentos estarão no caminho certo. Por isso: PENSE CERTO!
 
É claro que a auto-motivação é um exercício constante de reflexão sobre nós mesmos, de perceber como estamos e o que podemos fazer. Sua felicidade e seu entusiasmo esta em você, por isso se não está bom: MUDE! Não espere o mundo mudar, mude você! Desta forma encontramos nossas verdadeiras fontes de energia e motivação.

Link do artigo:
http://www.consultores.com.br/artigos.asp?cod_artigo=406

Autoria e outros dados (tags, etc)

por INESUL às 14:19


Comentários recentes

  • Anónimo

    Porém eu lhe digo Felipa Gui, existem pessoas que ...

  • Nino

    Nem todo mundo ama essa prisão corporativa em que ...

  • Felipa Gui

    Sinceramente pra falar a verdade e pra aprender a ...

  • Katherine

    Oi eu tenho uma dúvida, se eu fui aprovado em um p...

  • Saulo

    Sera que os profissionais de RH leram esses coment...