Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Julho 2012

D S T Q Q S S
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031


Pesquisar

 


De qual tipo de conhecimento você precisa?

Quarta-feira, 25.07.12
Procure identificar o conhecimento e ferramentas mais importantes para seu momento profissional e não se esqueça de cultivar sua mente como um todo de vez em quando
 
Por Fábio Zugman* | Administradores.com.br
 
Na coluna dessa semana, a leitora Jaqueline Rodrigues nos pergunta: "Como me manter atualizada neste mundo tão dinâmico?"Antes, preciso contar que sempre gostei muito de estudar sobre inovação e criatividade (o que me levou a escrever dois livros sobre o assunto). Eu era o tipo de jovem nerd que se ouvia na escola que os romanos tinham dominado o mundo, ia estudar quais avanços e tecnologias permitiram que eles fizessem isso (a resposta rápida, aliás, é a organização e treinamento dos exércitos somados ao uso de estradas para transporte de pessoas e alimentos).
 
Então, gostaria de começar respondendo sua pergunta da seguinte forma: não se desespere. Em todas as eras, todas as gerações sentiram que seu mundo estava mudando. Imagine o que era, por exemplo, numa época em que a maioria das pessoas nascia e morria sem nunca ter saído do mesmo local, ouvir falar da descoberta de continentes inteiros feitas por embarcações gigantes. Cada inovação trouxe a sensação de que o mundo estava mudando rapidamente para os habitantes de sua época. Das bússolas e mapas que permitiram que esses barcos se distanciassem da costa e navegassem oceanos, ao motor a vapor que tornou as viagens mais rápidas e seguras... Imagine o assombro das pessoas que viram o primeiro avião, que escutaram a voz ser transmitida de um lugar para o outro através do rádio... O que não faltam na história humana são descrições de como o mundo está mudando cada vez mais rápido.
 
Em nossa era, temos nossas próprias inovações. Quando as pessoas falam em como o mundo está mudando costumam se referir às tecnologias de informação. Se você tem um smartphone, você tem no seu bolso mais poder de processamento que os computadores que estavam no foguete que levou o homem à lua. Quando olhamos para um setor que está mudando rapidamente e impacta nossas vidas, como é o caso da internet, nossa tendência é esquecer o tanto de coisas que permanecem mais ou menos iguais à nossa volta. Apesar de alguns avanços, por exemplo, a tecnologia do uso de carros para transporte urbanos continua mais ou menos a mesma desde o seu início. Apesar de inovações como motores híbridos e elétricos, a maioria de nós continua usando motores de combustão que funcionam mais ou menos da mesma forma que seu projeto original. Continuamos comprando carros para nos levar de um canto a outro. Os engarrafamentos cada vez maiores nas cidades do mundo inteiro são prova de que, apesar de uma ou outra boa idéia, ainda não existe uma inovação realmente efetiva na área de transporte urbano.
 
O primeiro ponto, então, é colocar as coisas em perspectiva: o mundo sempre estará mudando em algumas áreas. Por outro lado, sempre permanecerá mais estável em outras. Afinal, continuamos usando gravatas em algumas ocasiões sociais – seja lá para que elas servirem.
 
Essa perspectiva histórica serve para diminuir um pouco a ansiedade que vejo tomar conta de muitos profissionais. Tenha calma. Por mais que as coisas mudem, outras pessoas já passaram por isso. Todas as gerações têm seus desafios e suas rápidas mudanças.
 
Do ponto de vista individual, a questão então é: "como lidar com o mundo à nossa volta?". Eu não gosto muito de falar de "teoria versus prática". Então vamos colocar a questão como um equilíbrio entre um "aprendizado clássico" e "aprendizado técnico".
 
O aprendizado clássico inclui aquelas matérias "tradicionais", que existem mais ou menos desde que o mundo é mundo: línguas, matemática, história, filosofia... Nenhum profissional será penalizado por ter um bom domínio de sua língua nativa, conhecer a "língua" da matemática ou estudar outros campos mais amplos do conhecimento. Pelo contrário, esse tipo de conhecimento é o que costumamos usar para dizer ou julgar se alguém é "culto" ou não. A obtenção de um aprendizado clássico lhe abrirá novas portas que vão desde novas formas de pensar, se expressar e se comunicar até um melhor entendimento de fenômenos e questões do dia a dia: um bom domínio de matemática pode lhe dar o pensamento abstrato ideal para entender uma nova ferramenta assim que ela é lançada no mercado, enquanto uma perspectiva histórica pode lhe trazer lições de cunho pessoal e organizacional de onde pessoas venceram e falharam no passado, te ajudando a criar novas estratégias para lidar com seus concorrentes, por exemplo.
 
O outro lado é o conhecimento técnico: o conjunto de ferramentas que lhe ajudarão a exercer a profissão que escolheu de forma cada vez melhor. Cada profissão tem os seus desafios. Mas se pararmos para pensar, se soubermos o que realmente queremos, é possível sim se manter atualizado na área que escolhemos.
 
A questão, Jaqueline, é não se desesperar e escolher bem aonde investir seu tempo. Eu diria que é preciso sempre buscar uma melhoria do lado dos "clássicos", lendo, estudando algum campo científico de seu interesse, fazendo alguma arte e assim por diante. Por outro lado, é preciso saber escolher para onde olhar quando falamos em conhecimento técnico. Cansei de encontrar profissionais com dois ou três MBAs em temas parecidos que, quando questionados porque estudaram a mesma coisa diversas vezes seguidas, não conseguiram elaborar uma resposta.
 
Procure identificar o conhecimento e ferramentas mais importantes para seu momento profissional e não se esqueça de cultivar sua mente como um todo de vez em quando. Apesar de que daqui a cem anos nossos netos provavelmente vão olhar para nós e se perguntar como vivíamos em um tempo tão lento, aposto que essas duas atitudes continuarão sendo um bom conselho.
 
*Sobre o autor: Fábio Zugman é consultor de empresas, autor de diversos livros, entre os quais "Empreendedores esquecidos" e "Administração para profissionais liberais". Em sua coluna no Administradores.com, ele fala sobre empreendedorismo, inovação e criatividade, respondendo perguntas dos leitores.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por INESUL às 12:46


Comentários recentes

  • Katherine

    Oi eu tenho uma dúvida, se eu fui aprovado em um p...

  • Saulo

    Sera que os profissionais de RH leram esses coment...

  • Anónimo

    INCRÍVEL QUANDO VOCÊ ESTÁ EM UMA ENTREVISTA CONTAN...

  • Anónimo

    Fui em uma empresa para uma entrevista uma certa v...

  • Luis

    É crescente a falta de ética nos recursos humanos ...