Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


calendário

Agosto 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031


Pesquisar

 


O papel dos líderes na retenção de pessoas

Terça-feira, 28.08.12
Por Anderson Rocha

 

Em um mundo caracterizado por tão intensa competitividade, pela inerente necessidade de pressa para vender e comprar, pela inovação brilhante e pela alta qualidade, a menos que se consiga com que as pessoas engajem voluntariamente seus corações, mentes e espíritos - e não somente seus corpos - nunca se chegará lá.
Um aspecto para isso torna-se fundamental: como manter pessoas talentosas nas empresas? 
Infelizmente não se tem dado à devida atenção a esse aspecto tão importante. Nesse contexto a liderança tem um papel decisivo, devendo aprender ao máximo acerca dos anseios dos colaboradores, fazendo perguntas do tipo: o que podemos fazer para mantê-lo conosco? Que espécie de atividades querdesenvolver  em sua carreira no futuro? Obtendo também feedback sobre o ambiente de trabalho e seu estilo gerencial, encorajando as pessoas a ser tão específicos quanto lhes seja possível quanto às origem de seu descontentamento.
Os líderes também devem tomar bastante cuidado com os sinais prematuros de desinteresse, tais como: uma mudança no comportamento, tal como chegar atrasado e sair mais cedo, uma diminuição no desempenho, queixas repentinas de uma pessoa que não costumava se queixar, afastar-se dos outros, falando de esgotamento.
É importante que a liderança detecte prematuramente alguns desses sinais e organize imediatamente um encontro em particular com o colaborador, explicando o que foi notado e pergunte-lhe se existem preocupações mais profundas por trás das queixas ou da mudança de comportamento. Diga, caso seja sincero, o quanto você o estima, e peça ajuda para mudar a situação.

O ser humano deve ser visto e valorizado. Infelizmente ainda existem muitos discursos e poucas ações práticas em relação à valorização das pessoas. Sem a participação, o diálogo, o reconhecimento e o estímulo às pessoas, dificilmente se conseguirá obter uma melhoria significativa na qualidade de vida no trabalho e consequentemente um aumento significativo da produtividade. Estudos revelam que o bom relacionamento é mais importante para a retenção de pessoas talentosas do que as políticas amplas da empresa, tais como salários e regalias.
Decisões corretas sobre pessoas exigem conhecimentos de suas individualidades e de como as habilidades de cada um podem ser reconhecidas e utilizadas da melhor maneira.
Produtos e serviços de qualidade decorrem do compromisso pessoal e do prazer de trabalhar. A dignidade no tratamento as pessoas, a abertura nas relações interpessoais, o espaço para a participação e o diálogo são fatores determinantes. As pessoas produzem mais quando se sentem bem. Colaborador feliz quase sempre é igual a aumento de produtividade e mais lucro para todos.
Esse sim é o grande desafio e o diferencial das empresas de sucesso, pois todas as mudanças começam nas pessoas. A principal vantagem competitiva das empresas decorre das pessoas que nelas trabalham. É necessário eliminar o desperdício humano em nossas organizações, especialmente porque sabemos que são as pessoas que determinam o sucesso ou o insucesso de um negócio. O sucesso das empresas é o sucesso das pessoas que as compõem.
O escritor uruguaio Eduardo Galleano, em uma de suas reflexões, diz: cada pessoa brilha com luz própria entre todas as outras. Existem fogueiras grandes e fogueiras pequenas e fogueiras de todas as cores. Existe gente de fogo sereno, que nem percebe o vento e gente de fogo louco, que enche o ar de chispas. O importante é incendiarmos a vida com tanta vontade que quem chegar perto contagia.


Anderson Rocha é professor, palestrante e especialista em desenvolvimentode líderes. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

por INESUL às 12:46

2 comentários

De ALEXANDRA REGINA a 03.09.2012 às 03:28


Os lideres precisam ser observadores, para poder perceber que algo de errado está acontecendo com seu colaborador. Ele pode notar isso com atos, gestos que o próprio colaborador passa a manifestar. Diante dessa situação o líder chama a pessoa para uma conversa e descobre o motivo do descontentamento, e demonstra de forma clara que tem o interesse de mudar a situação, e que o funcionário é importante para a empresa.
As pessoas devem e precisam ser valorizadas.
Estudos comprovam que um bom relacionamento é importante para se reter talentos.
É fato que há mais produção se as pessoas estiverem felizes.
Sem dúvidas á empresa quer ter sucesso e diferencial competitivo, precisa estar com seus colaborades satisfeitos, porque o capital humano é o que movimenta a organização.

De Weliton Arashi a 11.09.2012 às 09:46

Neste mundo em que vivemos, a dedicação e empenho pode ser uma grande recompensa de sua habilidade empregada, além do conhecimento que vem adquirindo, este profissional certamente exercerá um grande papel onde está trabalhando tendo um futuro promissor.
Mas para que este profissional fique satisfeito e se sinta prestigiado, nada mais justo que propôr algumas metas para que ele possa atingir obtendo assim êxito em sua carreira, podendo evoluir constantemente, com auxilio de seus superiores que devem sempre valorizá-lo para que possa extrair toda a capacidade desse colaborador, não desperdiçando um talento futuramente de sucesso dentro dessa empresa.

Comentar post



Comentários recentes

  • Katherine

    Oi eu tenho uma dúvida, se eu fui aprovado em um p...

  • Saulo

    Sera que os profissionais de RH leram esses coment...

  • Anónimo

    INCRÍVEL QUANDO VOCÊ ESTÁ EM UMA ENTREVISTA CONTAN...

  • Anónimo

    Fui em uma empresa para uma entrevista uma certa v...

  • Luis

    É crescente a falta de ética nos recursos humanos ...