Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2012

D S T Q Q S S
1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30


Pesquisar

 


Engolir o seu orgulho custa menos

Quarta-feira, 12.09.12

Por Evaldo Costa para o RH.com.br

 

 

Vivemos uma época em que o "homem exterior" parece ter mais valor que o "homem interior". Tudo para ter valor necessita ser moderno e tecnologicamente inovador. Valorizamos, por exemplo, tanto o aparelho de celular que esquecê-lo em casa causa tanto incômodo que sem ele, parece-nos que o dia não será o mesmo.

Graças aos seus jogos online, o computador está fazendo com que os jovens e também os adultos deixem de lado o lazer em família para passar horas seguidas em frente ao monitor, brincando de "salvar o mundo de terríveis alienígenas".

Quando o aparelho de celular, o computador ou a televisão deixa de funcionar bem, buscamos de imediato uma solução, seja recuperando o aparelho ou comprando um novo equipamento. O preço não importa muito, pois ficar mesmo que por algumas horas sem eles, nem pensar.

E com as relações humanas, será que agimos da mesma forma? O que acontece quando nos desentendemos com o colega de trabalho, por exemplo? Saímos às pressas em busca de entendimento para reatar o relacionamento ou ficamos aguardando que a outra parte tome a iniciativa? Neste caso, deixar o tempo passar é uma decisão fácil e até recomendável, não é mesmo?

O homem tem voltado a sua visão para as coisas visíveis, esquecendo-se de que elas são passageiras. Sabemos que a falta de cuidados com as máquinas pode custar um bom dinheiro, mas esquecemos de que a falta de cuidados com o próximo empobrece tanto o espírito quanto a conta bancária.

A diferença é que no caso dos bens materiais você sabe de imediato o tamanho do prejuízo, mas nas relações humanas só o tempo revelará. Você pode estar convencido de que o desentendimento em qualquer relacionamento terá provavelmente desagradáveis implicações psicológicas e financeiras.

Quando você, por exemplo, perde seu aparelho de celular, ficará provavelmente triste com o prejuízo e com o esforço para recuperar os contatos nele armazenados. No entanto, uma semana depois você já deve ter comprado um novo e não sentirá mais qualquer incômodo.

No entanto, quando você está envolvido em um relacionamento turbulento, muita energia física e mental - que poderia ser direcionada para realizações positivas - é dissipada desnecessariamente. Isso, consequentemente, gera estresse e atividades improdutivas por muito tempo. Funciona como se fosse um caractere defeituoso no teclado do computador, sempre que você o pressiona, o problema reaparece.

Então, diante de uma relação problemática você terá sempre a possibilidade de enfrentá-la em busca de solução ou deixar que o tempo resolva. Somente você saberá qual é a melhor decisão, mas se avaliar objetiva e inteligentemente as suas razões, provavelmente descobrirá que o melhor curso será engolir o seu orgulho e encontrar uma solução que seja aceitável para todos os envolvidos. Não podemos esquecer de que com as máquinas temos relação de dinheiro e prazer temporário, mas com o ser humano de amizade e satisfação eterna.

Autoria e outros dados (tags, etc)

por INESUL às 12:21


Comentários recentes

  • Anónimo

    Porém eu lhe digo Felipa Gui, existem pessoas que ...

  • Nino

    Nem todo mundo ama essa prisão corporativa em que ...

  • Felipa Gui

    Sinceramente pra falar a verdade e pra aprender a ...

  • Katherine

    Oi eu tenho uma dúvida, se eu fui aprovado em um p...

  • Saulo

    Sera que os profissionais de RH leram esses coment...